terça-feira, 25 de abril de 2017

Com apoio do Instituto Dagaz, Festa do Trabalhador movimenta Quilombo de Santana, em Quatis

Este ano, a tradicional Festa do Trabalhador no Quilombo de Santana, no distrito de São Joaquim, em Quatis, conta com participação do Instituto Dagaz. Nos dias 30 de abril e 1º de maio, a comunidade vai receber extensa programação gratuita em comemoração à data. A festa será movimentada com o apoio da ONG, que executa projetos de preservação quilombola, através do Condomínio Cultural, gerenciado pela prefeitura.
Em parceria com as secretarias de Governo, Educação, Cultura e Turismo, de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos e de Ordem Urbana, a festividade busca valorizar artistas locais e a comunidade, além de atrair toda a população ao quilombo. 
- A festa este ano foi pensada com o objetivo de valorizar as pessoas e trabalhadores do Quilombo de Santana. É uma forma de homenagear todos os trabalhadores deste país, começando pelo trabalhador rural, que produz 80% dos alimentos do Brasil - destacou a coordenadora do Condomínio Cultural do Instituto Dagaz, em Quatis, Margot Ramalhete.
Programação
Dia 30/04 (Domingo)
8h às 9h - Piquenique Quilomobola
10h às 11h - Festa das Crianças com Oficinas Culturais
12h  às 13h - Almoço com caldos
13h às 16h - Continuação da Festa das Crianças
16h – Torneio de futebol
19h20 – Forró com a banda Arte Show - Marcio Nogueira, bandas regionais e participação da comunidade nos intervalos
21h – Apresentação de Jongo
02h  – Encerramento
Dia 1º de maio (Segunda-feira​)

8h – Início da tradicional caminhada
11h – Celebração da missa na igreja da comunidade
12h30 – Almoço quilombola
15h – Leilão de Prendas com locutor José Darci
16h – Roda de Pagode
22h – Encerramento
Condomínio Cultural
O projeto Condomínio Cultural, Arte e Cidadania - Instituto Dagaz em Quatis tem o objetivo de resgatar e preservar a memória material e imaterial do Quilombo de Santana. Formada por descendentes de escravos da antiga Fazenda do Barão do Cajuru, a comunidade recebeu, em 1903, a doação das terras, por sua filha Dona Maria Isabel, após o fim da escravidão. 
O projeto, patrocinado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), preserva e divulga a cultura afro brasileira e busca o empoderamento social dessa população. Entre as atividades executadas no local, se destacam as oficinas gratuitas de produção de berimbau, artes cênicas, música, literatura, culinária, artesanato, dança e capoeira.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Coordenadora do Instituto Dagaz participa de encontro de gestores culturais em Barra Mansa


Em uma abordagem sobre atividades referentes ao terceiro setor, especialmente no Sul Fluminense, o Instituto Dagaz não fica de fora. A ONG marcará presença no Encontro de Gestores Culturais Fluminenses, nesta quarta-feira, dia 19, em Barra Mansa. A coordenadora geral, Clarisse Netto, será a representante do instituto no Painel sobre “O protagonismo do terceiro setor: uma cultura sustentável”, às 14h, na Sala de Espetáculos Tulhas do Café, no Parque da Cidade.

A coordenadora aproveitará o espaço para exemplificar a importância das parcerias com os setores públicos e privados para a execução dos projetos em uma instituição sem fins lucrativos. Como no caso do Instituto Dagaz, que conta com parcerias como do Instituto CCR, CCR NovaDutra, MRS Logística e prefeituras da região, incluindo Barra Mansa.

- É bacana mostrar que para o funcionamento de uma ONG é preciso envolvimento e parcerias para que a execução seja feita pela instituição. Atualmente, nós contamos com parceiros de rotina e outros eventuais, e corremos sempre atrás de ajuda, mostrando o desenvolvimento do nosso trabalho. A discussão sobre isso nos permite elucidar a força de uma integração entre os setores para que os projetos funcionem com ampla participação – antecipou Clarisse Netto.

O evento, realizado pela Fundação de Cultura de Barra Mansa, tem como tema “Políticas Culturais e as soluções para o desenvolvimento”, com extensa programação gratuita, nos dias 18 e 19. O objetivo, segundo o superintendente da FCBM, é ampliar a discussão sobre o panorama cultural do estado e dos municípios para fortalecer a produção e a difusão cultural fluminense.

Confira a programação para esta quarta-feira, dia 19:
14h| Painel – O protagonismo do Terceiro Setor: uma cultura sustentável
Rafael Crooz – Sala Preta
Clarisse Netto – Instituto Dagaz
Jamile Whately – Pedra Sonora
Eduardo Miranda – Dança e Magia
16h | Painel – Marketing Cultural – O patrocínio cultural como ferramenta de comunicação e relacionamento
Alexandre Martins – AM4
17h| Debate: A Cadeia Produtiva da Economia Criativa: Desafios e oportunidades regionais – Qual lucro da cultura?
Mediador: Marcos André Carvalho – Assessor Especial do Rio Criativo – SEC RJ
Debatedores:
Antenor Antena – Sesi Cultural RJ
Cris Ribeiro – Gerente de Economia Criativa da FCBM
Miguel Veiga – Maiss Entretenimento
Bruno Santos – Ani+ Produções
19h30 | Agito Criativo – Encerramento

terça-feira, 11 de abril de 2017

Coletivo Coca-Cola abre matrículas para cursos gratuitos no Instituto Dagaz


O Coletivo Coca-Cola, através do Instituto Dagaz, está com matrículas abertas para os cursos gratuitos de Marketing e Eventos e de Logística e Produção, em Volta Redonda. As inscrições devem ser feitas no Condomínio Cultural, no bairro Volta Grande III, onde acontecem as aulas, a partir do dia 8 de maio.

Com taxa de inscrição a R$ 5, no ato, o interessado deve apresentar RG, CPF, carteira de trabalho, título de eleitor, comprovante de residência e certificado de reservista (para os homens) - todos originais. O atendimento na ONG é de segunda a sexta-feira, das 9h ao meio-dia e das 14h às 17h.

Para o curso de Marketing e Eventos, é necessário ter acima de 15 anos de idade, enquanto Logística e Produção é direcionado ao público com a partir de 18 anos. O Coletivo Coca-Cola oferece, ao todo, 120 vagas, que são divididas em quatro turmas, mas o aluno pode se inscrever para os dois cursos. Após completarem o número de vagas, quem se inscrever ficará numa fila de espera.

Sobre os cursos
O educador Social, Matheus Brum, explicou que ambos os cursos, que duram cerca de dois meses, têm uma parte voltada à empregabilidade. Nesse sentido, são ministradas dicas relacionadas a aumento de desempenho em processos seletivos, por exemplo.

- As aulas funcionam de duas maneiras. Em Marketing e Eventos começamos focando no planejamento de carreira dos participantes e depois entramos nos conteúdos. Após entender o que de fato é o marketing e a produção de eventos, começamos a fazer trabalhos de análise de mercado - detalhou, completando que o curso é focado na Gestão de Projeto.

No caso de Logística e Produção, o educador disse que a abordagem inicial é sobre a teoria de logística e perfil do profissional da área. Num segundo momento, o foco é nas estratégicas de logística. Ao final dos cursos, os alunos recebem certificado do Coletivo Coca-Cola.

As aulas de Marketing e Eventos acontecem às segundas e quartas-feiras, com opção de horário das 14h30 às 16h30 ou das 18h às 20h. Já para os alunos de Logística e Produção, o curso é ministrado às terças e quintas-feiras, das 14h30 às 16h30 ou das 18h às 20h.

Coletivo Coca-Cola
O Coletivo Coca-Cola visa o lado social e faz parcerias com ONG, para implementar educação dentro das comunidades. Os educadores recebem treinamento acerca das áreas disponíveis para instruir alunos. Ao final do curso, são elaborados projetos nas respectivas áreas.

O Coletivo está no Instituto Dagaz há cinco anos e forma, em média, 400 alunos por ano. "Tivemos diversos alunos que relataram conseguir emprego depois do curso - mas o curso não garante emprego ou qualquer coisa - devido à capacitação que receberam", considerou Matheus Brum.

Serviço
Inscrições para cursos de Marketing e Eventos e de Logística e Produção
Local: Sede do Instituto Dagaz - Rua Sargento Paulo Moreira, nº 248, no bairro Volta Grande III, em Volta Redonda.
Horário: Segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h
Taxa de inscrição: R$ 5
Para outras informações, o telefone para contato é (24) 3336-3636.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Instituto Dagaz realiza mais um Cinema na Praça em Volta Redonda


O Instituto Dagaz vai promover nesta quinta-feira, dia 6, mais uma edição gratuita do Cinema na Praça, através do projeto Cinestesia Cine Clube Dagaz, apoiado pelo Instituto CCR e patrocinado pela CCR NovaDutra e MRS Logística. O evento será na Praça Roberto Pinho Soares, no bairro Volta Grande III, em Volta Redonda. Será exibido o documentário “Cinestesia às Margens”, do Instituto Dagaz, e o filme “5x Favela – Agora por nós mesmos”.

O objetivo do projeto é democratizar a cultura cinematográfica, reduzindo a distância entre essa arte e comunidades que não têm facilidade de acesso ou estão em situação de risco e vulnerabilidade social. Inclusive, a temática das obras exibidas no projeto corroboram com essa finalidade e com o debate, promovem a reflexão entre a realidade desse público e a exibida nos filmes.

- Estamos felizes por essa ser a segunda edição do Cinema na Praça em Volta Redonda. O projeto tem sido muito bem aceito pela comunidade e o retorno que recebemos demonstra que estamos atingindo nosso objetivo. Além de levar a cultura e reflexão, oferecemos entretenimento para pessoas que muitas vezes não têm acesso. E mais do que promover, o instituto leva até essa população – observou a coordenadora geral da ONG, Clarisse Netto.

Cinestesia às Margens
O documentário “Cinestesia às Margens” é um projeto do Instituto Dagaz, que faz parte dos programas Favela Criativa, Territórios Culturais RJ. A obra reúne compilações de oficinas de Audiovisual e experiências do Cinestesia. Conta com apoio da Secretaria de Estado de Cultura, parceria institucional da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer, além da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), através do Programa de Eficiência Energética e Light. O projeto foi executado sob patrocínio do Ministério da Cultura e Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural. 

 
Serviço
Cinema na Praça
Data: 06 de abril, quinta-feira
Horário: 18h
Local: Praça Roberto Pinho Soares, Volta Grande III, Volta Redonda

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Instituto Dagaz estreia Cinestesia Melhor Idade


Promover o debate em todas as esferas sociais é um dos propósitos do projeto Cinestesia, executado pelo Instituto Dagaz. E é com esse objetivo que a ONG dará início, nesta quarta-feira, dia 5, ao Cinestesia Melhor Idade. A expansão do projeto é resultado de uma parceria com a Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac). A primeira edição será no Cras do bairro Água Limpa com o grupo Saber Viver, às 14h.

O projeto conta com apoio do Instituto CCR, CCR NovaDutra e MRS Logística. A parceria entre o Dagaz e a Smac foi firmada em uma reunião em março que contou com a presença da assistente social da ONG, Juliana Andrade, a coordenadora de programação Renata Ferreira com a representante do grupo de Convivência da Terceira Idade da prefeitura, Patrícia Costa e Roseli Assunção, coordenadora do serviço de Convivência da Smac.

- É bacana aproximar o idoso da cultura audiovisual, pois é preciso promover debate entre esse público que também está ativo, assim como os jovens que costumam receber o projeto nas escolas e em outras comunidades. Essa é uma forma de incentivar o pensamento crítico deles, mostrando que eles podem fazer as mesmas atividades que as pessoas mais novas. Com esse projeto, motivamos também no sentindo de mostrar que a opinião deles é importante – considerou a coordenadora de Programação, Renata Ferreira.

Neste ano, já foram acertadas dez edições, que seguem até julho. A obra escolhida para o público nesta quarta-feira é o curta-metragem documental de 2013 “Abraço de Maré”, dirigido por Victor Ciríaco, que integrou a 10ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos do Mundo. A exibição será acompanhada de reflexão sobre a temática, que aborda o contraste da vida entre a natureza e a cidade, com a história de uma família ribeirinha.