terça-feira, 14 de junho de 2016

Instituto Dagaz recebe diploma de reconhecimento Cultural

A Associação Cultural para Desenvolvimento de Tecnologias Humanas – Instituto DAGAZ recebeu, nesta segunda-feira (13), em sessão solene, o Diploma Heloneida Studart de Cultura 2016. A honraria aconteceu no âmbito da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), no Rio de Janeiro.



A premiação contemplou pessoas físicas e jurídicas, organizações não governamentais e outras instituições que promovem a cultura no estado. A proeminência ao instituto é devido ao programa Condomínio Cultural que vem sido implantado nos municípios de Volta Redonda e Porto Real. Segundo a presidente do Instituto, Marinez Fernandes, o projeto, em breve, contemplará a cidade de Quatis.


“Estou muito feliz com o resultado dos nossos trabalhos e agradecemos a toda comissão de cultura da ALERJ e comissão técnica representada pela senhora Morgana Eneile. Estamos muito gratos com o reconhecimento da implementação e execução do Programa Condomínio Cultural aqui na região”, expressou a presidente.


Além do Dagaz, o Programa Integração Pela Música / Sociedade Musical N. S. da Conceição, de Vassouras e o Ponto de Ação Cultural, de Barra Mansa, foram contemplados com a honraria. “Nossa região está muito bem representada na questão cultural do estado”, completa Marinez.


O diploma é um mecanismo de reconhecimento e estímulo às boas práticas culturais e leva o nome de Heloneida Studart, em homenagem à sua atuação na área. Neste ano, 61 instituições e pessoas físicas ligadas à área cultural fizeram sua inscrição, no entanto, apenas 28 foram selecionados para receber o Diploma.









Biografia de Heloneida Studart


O título do Diploma é um tributo à jornalista, escritora e ex-deputada Heloneida Studart. Nascida em Fortaleza, Heloneida veio para o Rio de Janeiro aos 16 anos e estreou como colunista no jornal O Nordeste. Na década de 60, tornou-se presidente do Sindicato das Entidades Culturais (Senambra).


Em 1978, elegeu-se deputada estadual pelo antigo MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Em 1989 ingressou no Partido dos Trabalhadores (PT). Também participou da fundação do Centro Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim) e Centro da Mulher Brasileira, a primeira entidade feminista do Brasil.

Na Alerj, presidiu as Comissões de Meio Ambiente e de Direitos Humanos. De 2002 a 2006, exerceu o mandato como a primeira mulher vice-presidente da Casa. Em 2007, foi nomeada diretora do Centro Cultural da Alerj e do Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro. Heloneida faleceu em Dezembro de 2007, aos 75.

Nenhum comentário:

Postar um comentário