segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Instituto Dagaz faz vaquinha virtual para compra de Kombi



O Ponto de Cultura Instituto Dagaz deu início a uma vaquinha virtual nesta segunda-feira, dia 9, para a aquisição de uma Kombi. A necessidade do veículo é para que a ONG mantenha e expanda os projetos itinerantes que atende a cinco mil crianças e jovens, mensalmente, em todo o Sul Fluminense. O link para a contribuição, de qualquer valor, é: www.vakinha.com.br/vaquinha/um-carro-para-uma-ong/.


- Precisamos ter mais independência e flexibilidade com a aquisição de uma Kombi para o transporte da nossa equipe e nossos equipamentos. Assim, a gente consegue atender mais e mais crianças e adolescentes com nosso cinema, “Contação de Histórias”, circo, capoeira e tantas outras atividades que garantem mais cultura e educação à nossa região – expôs a diretora, Marinez Fernandes.

 A campanha online segue até janeiro de 2018 e o objetivo é arrecadar R$ 25 mil. Nas primeiras horas do financiamento coletivo, foram doados R$ 120 e a expectativa é de que o valor cresça rapidamente, contando com o compartilhamento nas redes sociais, principalmente pela finalidade do veículo.

Instituto Dagaz
O Instituto Dagaz é uma associação sem fins lucrativos, atua desde 2009 com sede em Volta Redonda, certificado pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e reconhecido como Ponto e Pontinho de Cultura. O Instituto beneficia cerca de oito mil pessoas mensalmente. Suas ações, atividades, eventos e programas, proporcionam o desenvolvimento sociocultural buscando uma comunidade consciente de sua força e poder quanto cidadãos.

A ONG conta com apoio da MRS Logística e Instituto CCR, por meio da CCR NovaDutra, para executar os projetos itinerantes pelo Sul Fluminense, além dos que são executados na sede. Atualmente, escolas públicas de prefeituras parceiras são atendidas com Cinestesia e Contação de Histórias regularmente. Menores em privação de liberdade e em liberdade vigiada, como os jovens do Novo Degase, também recebem os projetos de fomento à cultura e educação.

O Condomínio Cultural, sede da instituição, fica na Rua Sargento Paulo Moreira, nº 248, bairro Volta Grande III, em Volta Redonda. Todas as atividades são oferecidas à comunidade gratuitamente. Os telefones para contato são: (24) 3336-3636 e (24) 3071-2798.


quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Dagaz implanta biblioteca no Novo Degase com doações da CCR NovaDutra


Disseminar a cultura em todos os âmbitos sociais, de forma a transformar realidades, é um dos objetivos do Instituto Dagaz. E nesta semana, a ONG levou para o Novo Degase (Departamento Geral de Ações Socioeducativas) de Volta Redonda uma biblioteca comunitária, composta por doações da CCR NovaDutra e de outros colaboradores.  Os internos também receberam apresentação do projeto Contação de Histórias.

A iniciativa promove o incentivo à leitura aos 175 internos - o dobro da capacidade. E entre os demais projetos realizados pelo Dagaz, supre a falta de atividades que promovam o senso de pertencimento social, readequação e novos projetos de vida.

- Assim, o Dagaz, em parceria, e de acordo com as leis e diretrizes do Dia, leva atividades de cinema e debate, Contação​ de Histórias​, clube da leitura, criação de horta e, futuramente, esporte (rugby e capoeira) - explicou a coordenadora geral, Clarisse Netto. 






Instituto Dagaz 
O Instituto Dagaz é uma associação sem fins lucrativos, atua desde 2009 com sede em Volta Redonda, certificado pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e reconhecido como Ponto e Pontinho de Cultura. O Instituto beneficia cerca de oito mil pessoas mensalmente. Suas ações, atividades, eventos e programas proporcionam o desenvolvimento sociocultural buscando uma comunidade consciente de sua força e poder quanto cidadãos.


sábado, 26 de agosto de 2017

Alunos do circo vão ao Big Brother Cirkus


Uma noite para ficar na memória. Assim foi a última quinta-feira, dia 24, para os alunos de Circo do Instituto Dagaz. Junto ao professor Cristiano Ribeiro, 50 crianças assistiram ao espetáculo​ do Big Brother Cirkus, em Volta Redonda.

A atividade extra, oportunizada pela Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), apresentou aos pequenos artistas um mundo mágico. A ida, segundo Cristiano, estimulou ainda mais a garotada.

- Foi uma satisfação muito grande ver meus alunos encantados com um mundo desconhecido, e ao mesmo tempo conhecido. Foi uma experiência muito boa, ver a empolgação em voltar para a aula, com incentivos de profissionais e montar espetáculos, treinar mais e saber que também fazemos parte do mundo do circo, do nosso jeito, simples. Ficaram encantados em saber que​ eles também sabem fazer coisas que​ eles viram no circo. Muitos viram o quanto também são profissionais no que​ fazem e podem ser ainda melhores - destacou o professor.

E sabendo da importância de fomentar essa arte para que ela se perpetue, Cristiano declara a satisfação de ser o responsável por isso. 

- Fico feliz por tudo e saber que eu vou fazer parte da vida deles e não deixei morrer a arte circense. E sei que​ eles também não vão deixar morrer esta arte. Por onde andar, vão lembrar o que eu e o Instituto Dagaz fizemos por eles e vão ter história para contar - acredita.

As aulas de circo são ministradas no Condomínio Cultural e contam com patrocínio do Instituto CCR, por meio da CCR NovaDutra, e da MRS Logística. Mas as atividades não se restringem ao espaço da ONG. Em diversas oportunidades, a magia circense do Instituto Dagaz vai para as ruas em festividades do município, por exemplo.